Inflação da construção civil desacelera para 1,65% em junho

O custo nacional da construção por metro quadrado foi de R$ 1.628,25, sendo R$ 974,47 relativos aos materiais e 653,78 à mão de obra

 

 

 

 

A inflação medida pelo Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) subiu 1,65% em junho, após alta de 2,17% em maio, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com o resultado, o indicador acumula variação de 14,53% em 12 meses, frente a 15,44% até maio.

O custo nacional da construção por metro quadrado foi de R$ 1.628,25, sendo R$ 974,47 relativos aos materiais e 653,78 à mão de obra. Em maio, esse custo totalizava R$ 1.601,76, sendo R$ 962,98 relativos aos materiais e R$ 638,78 à mão de obra.

Também em junho, a parcela dos materiais foi de 1,19%, registrando desaceleração em relação ao mês imediatamente anterior (1,96%) e, também, frente ao índice de junho de 2021 (2,36%).

Já a mão de obra registrou alta de 2,35% em maio, caindo 0,14 ponto percentual em relação ao mês imediatamente anterior (2,49%), “apesar dos acordos coletivos firmados neste período”, detalhou o IBGE, em comunicado sobre o indicador. Frente a junho de 2021 (2,60%), houve queda de 0,25 ponto percentual.

Com isso, a inflação na construção civil medida pelo indicador, no primeiro semestre do ano ficou com alta de 7,08% em materiais; e expansão de 8,17% em preços de mão de obra. Os acumulados em doze meses ficaram em 17,53%, em materiais, e 10,32% em mão de obra.

Publicado originalmente no Valor PRO